14/01/2013

Ufólogos querem abertura de documentos secretos


Um dos documentos é o Relatório de Ocorrência de 2 de junho de 1986

Estudiosos e conferencistas de 24 países reuniram-se em Foz do Iguaçu (PR) no IV Fórum Mundial de Ufologia, para cobrar a liberação de todas as informações militares sobre objetos voadores não identificados vistos no território brasileiro. Eles usam como justificativa a Lei de Acesso a Informação para justificar a necessidade de liberação dos documentos para estudo científico. Segundo Ademar José Gevaerd, editor da Revista Ufo, o pouco que já foi divulgado entre militares e os objetos não identificados é surpreendente, mas  apenas "uma gota no oceano de informações ainda arquivadas". Segundo informações do site Terra são do jornal Folha de S. Paulo.
Um dos exemplos citados do que ainda pode estar escondido, as oito páginas do Relatório de Ocorrência de 2 de junho de 1986, encontrado entre mais de 4,5 mil páginas liberadas em 2009 pela Aeronáutica, hoje em poder do Arquivo Nacional. O documento oficial, que até agora circulou apenas entre a comunidade ufológica, relata minuto a minuto a aparição de esquadrilha de objetos voadores não identificados deslocando-se em velocidades subsônicas e supersônicas, além de se manter em "voo pairado" sobre a cidade de São José dos Campos (SP). Os ufólogos, que se reuniram no final do ano passado, encaminharam uma carta ao Ministério da Defesa pedindo acesso a todos os documentos sigilosos.
E existem muitos casos em que tudo está apenas em especulação, Caso da Noite Oficial dos Óvnis  ocorrido a 19 de maio de 1986, não foi um evento isolado. O caso faz parte de uma grande onda ufológica, de curta duração, iniciada na segunda metade de maio e que estendeu até meados de junho daquele ano.

Assista o caso em vídeo exibido pelo Fantástico:


Veja mais