23/05/2012

Enxame de robôs inteligentes capaz de agir socialmente

A inteligencia artificial em enxames de robôs

A robótica de enxame trabalha com robôs pequenos e simples, que agem em conjunto para realizar tarefas complexas, inspirada nas características de insetos que vivem em grupos, como as abelhas e as formigas.
Essas tarefas podem ser participar de um jogo de futebol de robôs, por exemplo. Mas, no futuro, também poderão consistir em coletar contaminantes químicos ou radioativos, partícula por partícula, depositando-os em local seguro. Na imagem: Os Kilobots representam uma plataforma barata e simples para o teste de comportamentos colaborativos e sincronizados em grandes enxames de robôs capazes de agir socialmente.[Imagem: Michael Rubenstein]
A equipe da pesquisadora Nadia Nedjah, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), está aprimorando esta tecnologia.
Essa "inteligência de enxame" - ou de bando, ou de colônia - emprega o mesmo princípio para descobrir soluções inovadoras para problemas do dia-a-dia: "Trouxemos esta adaptação para a inteligência artificial", diz a pesquisadora.


A equipe está começando agora a criar algoritmos para um tipo diferente de máquina: os robôs voadores. Na imagem: Os pesquisadores brasileiros querem dar inteligência também aos robôs voadores, como esse robô-abelha. [Imagem: Harvard Microrobotics Lab]


"Poderíamos aplicar essas máquinas para a supervisão de desmatamento em grandes áreas, como a Amazônia. Os robôs sobrevoariam um local específico e, ao avistar áreas desmatadas, avisariam uns aos outros até que a informação chegasse ao computador central que estivesse monitorando a tarefa", explica.


De acordo com a pesquisadora, outras possibilidades de aplicação da robótica de enxame incluem o mapeamento de locais de difícil acesso, a ajuda para detectar o transporte de substâncias proibidas em bagagens em aeroportos, e futuras explorações de outros planetas.


Leia em detalhes no site Inovação Tecnológica, o melhor em tecnologia.

Veja mais